fbpx
Entenda quais são as vantagens do adubo organomineral para a agricultura

Entenda quais são as vantagens do adubo organomineral para a agricultura

Insumos Agropecuários 27 de fev de 2023
Mariana
Postado por: Mariana Soares

Sem sombra de dúvidas, todo agricultor precisa conhecer o adubo organomineral e suas vantagens! O mercado agrícola e as plantações necessitam de fertilizantes para o devido desenvolvimento, por serem considerados fundamentais para a qualidade do produto final.

Entretanto, toda a produção feita em solo nacional é dependente da importação de fertilizantes e outros materiais. 

Por conta disso, é comum haver reajuste nos preços inúmeras vezes e o impacto pode ser bem grande, tanto no seu bolso como na sua produção. 

Porém, com as novas tecnologias disponíveis no mercado agrícola, a produção de adubo organomineral se tornou possível e faz parte da rotina de diversos agricultores ao redor do Brasil e do mundo.

Com isso, o adubo organomineral se torna uma alternativa viável para manter o nível de qualidade da plantação, de forma sustentável e com vantagens semelhantes aos fertilizantes convencionais. 

Que tal conhecer um pouco mais sobre esse adubo e quais são as suas vantagens? A Insumo Agrícola traz abaixo tudo que você precisa saber sobre adubo organomineral!

O que é o adubo organomineral?

Diferentes dos demais fertilizantes convencionais disponíveis no mercado, o adubo organomineral se destaca por ser resultado direto de uma combinação entre um vasto material orgânico com fertilizantes minerais. 

Ou seja, o adubo organomineral é uma base orgânica enriquecida por minerais, que são os nutrientes em sua natureza inorgânica.

A combinação entre componentes orgânicos e inorgânicos funciona perfeitamente, pois melhora o solo de acordo com diferentes propriedades físicas presentes na composição — tudo isso simultaneamente. 

Para que serve o adubo organomineral?

Além de fornecer matéria para o crescimento saudável da planta, o adubo organomineral também atua como um potente corretivo para o solo

Afinal, ele garante o equilíbrio do pH no solo, tornando-o idealmente poroso para a mobilidade do fertilizante. 

Ele pode ser classificado de duas formas, conforme as normativas:

  • Fertilizante Organomineral Classe A: onde a matéria-prima utilizada é resultado da produção em atividades da indústria, da agropecuária ou de outras áreas, sem gerar nenhum resíduo;
  • Fertilizante Organomineral Classe B: com matéria-prima de origem urbana, industrial ou agroindustrial, com a devida autorização do órgão para uso.

Como o Brasil depende ativamente dos fertilizantes para enriquecer o seu solo, o uso dos organominerais se torna desejável para a produção. 

Além de melhorarem a fertilidade da terra, o adubo organomineral é responsável por garantir o aumento da presença orgânica no solo e sua microbiota.

Qual a composição do adubo organomineral?

Em 2020, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) estabeleceu uma normativa que determina quais devem ser as especificações e os componentes do adubo organomineral ou outros fertilizantes orgânicos. 

Conforme o órgão, os componentes do adubo organomineral devem ser:

  • Carbono orgânico, 8% para produtos sólidos e 3% para fluidos;
  • 20% de umidade para produto sólido;
  • Mínimo de 80 mmolc/kg de CTC;
  • Nitrogênio;
  • Fósforo;
  • Potássio;
  • Cálcio;
  • Magnésio;
  • Enxofre;
  • Micronutrientes.

Todos os nutrientes devem estar em, no mínimo, 1% do peso total do produto sólido. 

Caso tenha interesse em ler a legislação completa, no final deste artigo deixamos o link para a página da Normativa de número 61, estabelecida em 8 de julho de 2020, pelo MAPA.

Qual é a diferença entre adubo organomineral e adubo mineral?

O adubo mineral, também conhecido como fertilizante convencional, é aquele produzido através da extração mineral ou por subprodutos químicos que dão origem ao mineral, resumidamente. 

Enquanto isso, o adubo organomineral é uma junção entre componentes de origem orgânica e mineral, aproveitando o benefício de ambos.

Geralmente, as fontes orgânicas que dão origem ao adubo organomineral são fezes de animais ou outros resíduos naturais. 

Logo, por se tratar de um produto com porção orgânica, o organomineral apresenta uma maior quantidade de nutrientes e se apresenta como um fertilizante mais estável e uniforme que o convencional.

Outra vantagem que o adubo organomineral apresenta sobre o mineral é que, além de depositar matéria orgânica no solo, ele fornece macro e micronutrientes fundamentais para o desenvolvimento da planta.

Quais são as vantagens do adubo organomineral?

De uma forma geral, os fertilizantes compostos por materiais orgânicos e minerais apresentam as mesmas vantagens que os convencionais — entretanto, de forma otimizada. Ou seja, garante uma boa nutrição ao solo com benefícios pelos seus componentes “extras”. 

As principais vantagens do adubo organomineral são:

  • Adicionar a matéria orgânica a terra na qual está o plantio;
  • Promover melhorias na agregação do solo;
  • Otimizar toda a estrutura do solo e de suas camadas;
  • Elevar a CTC (capacidade de troca de cátions) da terra;
  • Melhorar a capacidade do solo de reter a água;
  • Aumentar a porosidade presente em toda a região do solo;
  • Atuar na redução da densidade da terra.

Além disso, a substância orgânica presente no adubo organomineral também atua diretamente na atividade dos microrganismos em solo. 

Afinal, quanto maior for a quantidade de matéria orgânica, maior será a microbiota, pois esse material é fundamental para que se estabeleça a flora e a microfauna do local.

Por fim, o adubo organomineral também pode ser implementado em solos que sejam arenosos, já que eleva a CTC deles.

Fique de olho no canal +AGRONEGÓCIO da Insumo Agrícola

No +AGRONEGÓCIO você acompanha tudo sobre insumos agrícolas e o universo do agronegócio.

Confira outros artigos:

Normativa de número 61, estabelecida em 8 de julho de 2020, pelo MAPA.

Compartilhe esse conteúdo

Mariana Soares

Mariana

Deixe seu comentário

Materiais exclusivos

PARA VOCÊ
Agricultura 5.0: o momento é agora!
Agrotech 10 de maio de 2021

Agricultura 5.0: o momento é agora!

Agricultura 5.0 é a modalidade de produção agrícola que utiliza big data e inteligência artificial para atingir alta precisão...

LEIA MAIS